Páginas

domingo, 30 de outubro de 2011

A Doença de Lula Na Consolação de Boécio



Wilma Rejane

Quando a imprensa anuncia que alguém está com câncer temo duas vezes : Pelo diagnóstico em si e pelo " bombardeio" de informações que segue traçando julgamentos por vezes cruéis. A mão que afaga é a mesma que faz cair e em busca de audiência a mídia se mostra impiedosa desconsiderando a dor e as reservas tão necessárias nesses casos. Isso não é uma regra, mas o difícil é ver a exceção.

Assim que ouvi a notícia que o ex-presidente Lula estava com câncer de laringe pensei: Que se ergam os profetas do caos! E eles já se revelam com o martelo da sentença em punho para o veredicto: " É castigo de Deus". É verdade, também fiquei escandalizada com as declarações de Lula em Julho desse ano: " O Novo Testamento é uma bobagem", mas como desejei que ele pensasse o contrário! E ao postar no twitter pedidos de oração pela vida do Lula, me horrorizei muito mais com as reações: "tomara que ele caia do palanque e morra" (esse é só um dos "carinhosos" recados que recebi).

Registro aqui meus sinceros votos de cura ao Presidente Lula, enfatizando que a espiritualidade deve prevalecer em nós para uma visão racional de mundo, onde o aspecto natural das coisas não deve ser menosprezado. O ex-presidente está no grupo de risco dos vitimados pelo câncer de laringe, quem é fumante dificilmente escapa das consequências do vício sobre a saúde.

Para finalizar reporto-me a uma obra fantástica do teólogo e filósofo romano chamado Boécio. Em seu livro Consolações da Filosofia, ele define a vida como uma grande roda giratória chamada:"Roda da fortuna". Essa roda simbolicamente representa o curso natural da vida onde: ascendemos, descendemos, ora estamos no alto, ora prestes a sermos esmagados. Boécio falava em causa própria porque tendo sido um influente conselheiro de reis, foi preso e martirizado, esquecido dos que um dia o exaltaram.

Todos nós estamos nessa roda da fortuna, não sabemos o que haverá de ser daqui a alguns minutos. É claro que o ser cristão me dá certezas, mais que isso , da vida e da morte, contudo: Onde me encontro nessa roda giratória? Em que momento a rotina me surpreenderá? Não julgarei o Lula, não sou capaz de afirmar ou desmentir sobre sua vida. E se tiver que extrair uma lição do fato, escolho a Consolação de Boécio em sua visão natural de mundo, mas se isso o escandalizar, descortino o Boécio teólogo reconceituando sua roda da vida com o verso de Eclesiastes.

" No dia da prosperidade goza do bem, mas no dia da adversidade considera: porque também Deus fez a este em oposição àquele, para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele" Ec 8:14

TENDA DA ROCHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário