Páginas

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

EGITO

Enfrentamento entre forças de segurança e cristãos matou ao menos 24.
País enfrenta momento de tensão na reorganização do pós-Mubarak.
Cristãos coptas do Egito enterraram nesta segunda-feira (10) seu mortos, um dia após o confronto com forças de segurança que deixou pelo menos 24 mortos e 200 feridos no centro da capital, Cairo, e gerou tensão no país, que tenta se reorganizar democraticamente após a queda do ditador Hosni Mubarak.

Dezessete das vítimas foram veladas no hospital copta do Cairo, em clima emocionado.
O país enfrenta sua maior crise após a queda do ditador Hosni Mubarak, dentro do contexto da Primavera Árabe, e da transição para a democracia nas mãos de uma junta militar.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário